Contato Vip


A Revista Contato VIP circula desde 1993 na região norte do Rio Grande do Sul, sediada em Carazinho. Em 2014 foi iniciado um projeto expansão, e hoje a revista circula também em Passo Fundo, Marau e demais cidades da região norte do Estado. Há mais de 25 anos mostrando o lado bom da vida!

Matérias do autor


20 de julho de 2015

MARINA GIOLO


Aos 20 anos, Marina Giolo, a Primeira Prenda do Rio Grande do Sul, é uma legitima representante da beleza e da cultura da mulher gaúcha. Natural de Vila Maria, ela faz parte do CTG Lalau Miranda de Passo Fundo, onde reside, e representa a 7ª Região Tradicionalista. Em toda a sua trajetória tradicionalista, que iniciou aos sete anos, ela já recebeu diversas faixas, tanto em seu atual CTG como no CTG Francisco Vitor Maroni, de Vila Maria, onde iniciou a sua vida de prenda. Esses títulos ajudaram a lhe preparar para esta grande conquista. Atualmente Marina cursa Jornalismo na Universidade de Passo Fundo, está sempre cuidando da sua beleza, sonha em viajar pelo mundo e afirma que desafios são bem-vindos para que a vida nunca perca a sua graça.

VIP: Qual é a importância para você ser coroada 1ª Prenda do Estado?Marina: É a mais pura felicidade acordar todos os dias e ter certeza que não é um sonho. Todos os anos de estudo e dedicação em prol do tradicionalismo foram recompensados com a confiança dos avaliadores ao me escolherem como a representante máxima da mulher gaúcha.  Momentos após o resultado eu custava a creditar que aquela faixa, almejada por tantas prendas que têm o mesmo sonho, estava no meu ombro. O sentimento de saber que a faixa de 1ª Prenda do RS é minha, e que por um ano serei a representante do nosso estado, é de gratidão e realização.

VIP: Como foi a sua preparação para este concurso?
Marina: Sempre estudei muito para os diversos concursos de prendas que participei. No ano de 2014, quando me tornei a 1ª Prenda da 7ªRT os estudos se intensificaram. A bibliografia indicada tem dezenas de livros sobre história, folclore, tradição, geografia e costumes do RS, e cada uma dessas obras foi lida e resumida em cadernos. Além da preparação para a prova escrita, os ensaios das danças, declamação, dicção e redação, faziam os meus dias serem divididos entre faculdade, estágio e o concurso. Muitas festas, amigos e horas de lazer foram deixados de lado, mas tenho certeza de que cada minuto foi muito importante para o resultado final.

VIP: Quais os costumes gaúchos estão mais presentes no seu dia-a-dia?Marina: Todos os costumes do RS me atraem por serem únicos. As danças, a poesia, os pratos típicos, as músicas, entre tantos outros, fazem do RS um estado acolhedor, que tem como característica a hospitalidade de receber sempre de braços abertos os que se identificam com nossa cultura. Os valores como o respeito, a irmandade e a fraternidade são largamente difundidos na nossa cultura, que preza ensinamentos fundamentais no crescimento das pessoas. Sinto um imenso orgulho em saber que sou gaúcha e cresci valorizando o meu estado.

VIP: Você estuda jornalismo, como foi esta escolha?
Marina: É difícil determinar o que cada um será durante a sua vida logo após o Ensino Médio. Eu me formei com 16 anos e precisei escolher qual curso eu estudaria. Tinha muitas ideias na cabeça, mas comecei a observar quais eram meus pontos fortes durante minhas aulas no colégio. Português, literatura, língua inglesa espanhola eram minhas favoritas, a partir daí já consegui ter um norte. Foi quando visitei a UPF e conversei com os professores, conheci os laboratórios, observei melhor a rotina de um jornalista que me apaixonei pelo curso.

VIP: O que você gosta de fazer no seu tempo livre?
Marina: Agora com a agenda cheia de compromissos, resta pouco tempo livre. Eu gosto muito de ler, tenho dezenas de livros que passo horas me entretendo. Amo os animais, então minha casa em Vila Maria tem vários gatos adotados, além de meus cachorros que fazem algumas das minhas tardes mais alegres. Também adoro escolher tecidos, rendas e aplicações para vestidos novos, já que minha mãe é quem faz todos eles.

VIP: Como você cuida da sua beleza?
Marina: Procuro estar sempre bem arrumada para os eventos tradicionalistas, porque a imagem da prenda é muito importante. No dia a dia também gosto de me arrumar, maquiagens, produtos para cabelo, combinações de roupas que eu gosto, mas sem exageros. O excesso de preocupação com a beleza beira a futilidade, então me preocupo em estar principalmente de bem comigo mesma.

VIP: Quais são os seus planos para o futuro?
Marina: Eu sempre quis viajar pelo mundo, mas a faculdade, a família e até mesmo a vida de prenda fez com que eu adiasse por várias vezes esses planos. Pretendo me formar e conseguir fazer um mestrado no exterior, como concluirei o curso de jornalismo com 20 anos terei algum tempo para isso. Assim como todo o formando tenho alguns receios sobre meu futuro, as incertezas e responsabilidades que vêm pela frente. Mas os desafios são bem vindos, é preciso deles para a vida ter graça.



Veja também