Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/contatovip/www/wp-includes/post-template.php on line 317
Luto x pandemia

Indiamara Caumo


• Graduada em Psicologia; • Pôs graduanda em Especialização em Dinâmica das Ralações Conjugais e Familiares; • Pela Faculdade Meridional – IMED de Passo Fundo/RS • Possui experiência em Psicologia Clínica, (orientação sistêmica) • Atua em consultório particular e realiza assessoria à instituições escolares. • Atua com a psicoterapia individual, Psicoterapia destinada à casais, atendimento familiar, adolescente e terapia sexual. • Atua com grupos de orientação de pais e orientação vocacional; • Atua em orientação financeira para pais, crianças e adolescentes.

Matérias do autor


12 de abril de 2021

Tempo de Leitura: 2 minutos

Luto x pandemia


Compete nesse texto alguns esclarecimentos sobre um tema tão sensível que é o luto, principalmente em tempos difíceis vivenciamos nesse momento, com a maneira imposta de elaboração luto, com a vinda da pandemia.

Existem vários tipos de Luto, a cada dia em nossas vidas perdemos algo, e claro sabemos que a perda diária é necessária, mas quando se fala em ente querido é algo profundo e da forma que esse luto ocorre, rápido e sem preparação, nesse ano pandêmico cheio de incertezas perde-se pessoas da família, amigos mais chegados… O processo de luto é singular em cada indivíduo, cada pessoa sente de formas diferentes; é adequado ressignificar esse luto diante de tanta aflição, diante dessa dor. Vive-se momentos em que a despedida e somente de corpo físico, de forma rápida, em nossa sociedade ritualizamos o luto através dos atos fúnebres, ritualizando esses temas tão doloridos chamadas “mortes”, assim a despedida é menos dolorosa.

Os Rituais Fúnebres tem como o objetivo dar novos significados, maior compreensão dessa dor, oportunizando a pessoa que fica dar um adeus mais digno nesse momento, e a inexistência desses rituais, para a elaboração desse luto está reproduzindo traumas e futuras patologias. Essas cerimônias junto ao ato fúnebre possibilitam as pessoas amenizar e ajudam na reintegração cotidiana rompida pela mudança que a perda acadiana. Diante disso cabe como psicóloga que a pessoa passe por essa fase de forma saudável para si e para seus familiares, é aconselhável (com a permissão da família, se assim desejarem) organizar uma nova despedida talvez em outro formato como por exemplo online, convidar os amigos mais chegados dando a oportunidade de encerrar com fechamento desse ciclo, possibilitando as pessoas repensarem e despedir-se repensando e mantendo alguns significados do ente querido.

Outra forma que sugiro as cartas escritas aos entes queridos fazendo esse adeus escrevendo tudo que gostaria de dizer a pessoa, pedindo desculpas se caso tivessem sido rompidos laços familiares, e outros empecilhos que estavam entre as pessoas. Se caso as pessoas estejam com dificuldade para essa elaboração sugere-se fazer terapia para processar esse luto de forma mais adequada.



Veja também