Arte colore os 53 anos da APAE de Passo Fundo


Matérias do autor


25 de junho de 2020

Tempo de Leitura: 3 minutos

Arte colore os 53 anos da APAE de Passo Fundo


Pintura do professor de artes e grafiteiro, Pedro Silva, o Chimia, coloriu ainda mais a entidade – fundada em 28 de junho de 1967 – aniversariante do próximo domingo

Nada na APAE é cinza, a não ser algumas paredes, é claro. A alegria contagiante dos usuários faz da entidade beneficente uma senhora de 53 anos cada dia mais feliz. Atualmente, são mais de 400 sorrisos e vidas, entre funcionários e usuários, que compõe esse enredo, mas a primeira página dessa história foi escrita no inverno de 1967, através da iniciativa da senhora Alice Sana Costi, que começou a desenvolver as atividades no município.

Ao longo de pouco mais de cinco décadas a entidade beneficente oferece atendimentos nas políticas de Educação, Saúde e Assistência Social. Desde o dia 28 de junho daquele ano, a APAE de Passo Fundo vem se consolidando como referência para as demais APAEs do Rio Grande do Sul. Uma entidade civil, filantrópica, de caráter assistencial e sem fins lucrativos, a APAE atende, atualmente, cerca de 350 usuários com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla.

Para celebrar os 53 anos, entre as ações realizadas, uma parceria foi firmada com o artista local, professor de artes e grafiteiro, Pedro Silva, o Chimia, para a pintura em grafite em um dos espaços da entidade. Traço vai, traço vem, sprays, e as cores tomaram conta do local onde a convivência entre usuários e funcionários é constante. O quintal da APAE ganhou novas formas e contornos e está pronto para receber os usuários – assim que tudo isso passar.

Preparando a casa
O Quero-Quero retratado na arte, além de outros elementos, remetem ao cotidiano da entidade, e de acordo com Chimia, as cores e cada contorno foi pensado para ser o mais acolhedor e manter a proximidade com os usuários. Para a 1º Diretora Secretária da APAE, Maria Célia Rossetto, que organizou e acompanhou o processo, a pintura é uma forma de “preparar a casa” e acolher os usuários quando a pandemia acabar. “O projeto surgiu antes da pandemia com o objetivo de trabalharmos com os usuários outras ideias artísticas. Eles iriam acompanhar visualmente e participar da pintura, no entanto, foi necessário ajustarmos, e o trabalho final superou nossas expectativas. Estamos arrumando a casa para o retorno deles, e, de todo coração, agradecemos a equipe do Chimia pela partilha do trabalho e da alegria”, destaca.

Conquistas e desafios
Além da arte, há 53 anos a APAE trabalha com outras atividades que promovem a autonomia e independência das pessoas com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla. Essas atividades contribuem significativamente no desenvolvimento das habilidades e do lado extraordinário de cada um. Conforme a presidente da entidade, Maria do Carmo Ortolan Grazziotin, as conquistas e desafios foram intensos com o passar dos anos, os quais contribuíram, também, para a história do município. “Chegarmos aos 53 anos de atividades representa, além de uma alegria extrema, uma série de dificuldades superadas e inúmeras conquistadas alcançadas. Realizamos constantes melhorias nos espaços da entidade que ajudam no bom andamento do trabalho da equipe e no bem-estar dos usuários. Para alcançar essas conquistas foi, e é necessário o apoio da comunidade, empresas e voluntários, os quais fazem parte da APAE e agradecemos sempre”, salienta.

Atuação da APAE
O trabalho da APAE de Passo Fundo está organizado em três políticas: Assistência Social, Saúde e Educação. A entidade conta com o trabalho de uma equipe formada por cerca de 60 funcionários e com a contribuição de voluntários – profissionais de diversas áreas. As atividades desenvolvidas promovem autonomia e independência dos usuários. Na saúde, uma equipe multiprofissional, nas áreas da psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia, psicopedagogia e pedagogia garantem atendimento qualificado.

A Escola Especial O Sorriso de Amanhã tem aprovação dos Conselhos Municipal e Estadual de Educação para funcionamento na educação infantil, pré-escola, ensino fundamental – anos iniciais, Ciclos e Educação de Jovens e Adultos. Já a política de Assistência Social garante atendimentos aos usuários e as suas famílias e tem o propósito de garantir direitos, autonomia, convivência familiar e comunitária, assegurando a plena participação social dos assistidos.

Fotos: Felipe Souza/Ascom APAE Passo Fundo



Veja também